Televisão

The Casual Vacancy – Minissérie

A pequena cidade de Pagford não conta com grandes eventos. O dia a dia do vilarejo no interior britânico é composto por cidadãos que lutam pelos direitos igualitários e assistência humanitária e por moradores que pensam apenas em seus próprios interesses.

A cidade é constituída de aparências, se durante as reuniões dos conselheiros há alguma faísca iniciada devido a votações, uma vez que o encontro se encerra todos estão novamente em bons termos.

Até que Barry Fairbrother, um dos conselheiros, sofre um aneurisma no dia do seu aniversário de casamento, a caminho de um jantar com sua esposa para celebrar.

the-casual-vacancy-bbc-one-trailer-606

É então que a pacífica cidade começa a apresentar seus primeiros vestígios de confrontos políticos. Com uma vaga aberta no conselho poucos se importam em realmente confortar a recém-viúva e cada ação é estrategicamente pensada para resultar em um posto numa das instituições mais prestigiosas da cidade.

E é durante a campanha eleitoral para eleger o novo conselheiro que rixas antigas, crises conjugais e problemas familiares acabam por ser expostos em um ambiente onde as aparências sempre foram mais importantes que a felicidade.

Essa história, criada pela mente de uma das mulheres mais conhecidas do Reino Unido, J.K. Rowling, já era conhecida por seus fãs através do livro Morte Súbita, mas agora, graças a HBO em associação com a rede BBC a minissérie The Casual Vacancy está entre nós.

Em três episódios é possível acompanhar, as vezes de forma um pouco monótona, a vida dos moradores de Pagford. Seus dramas, suas conquistas.

Apesar de passar por mudanças para se adequar ao formato de três episódios com uma hora de duração cada, a minissérie se mantem o mais fiel possível ao livro.

Com roteiro escrito por Sarah Phelps – roteirista da BBC, e supervisão de J.K Rowling a série mostra, desta vez sem mundos fantásticos, por que J.K consegue atrair leitores até para livros escritos com pseudônimo, seu jeito especial de alfinetar o mundo político ao mesmo tempo em que criando personagens que podem ser encontrados em nosso meio de convivência faz com que o espectador continue ligado até o fim, para encontrar a resolução daquele personagem que tanto se assemelha ao seu vizinho futriqueiro.

Anúncios

Leiloe a sua ideia :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s