Living LA · Pipocando no Cinema · Viajando com o Leiloando

Cara a Cara com Seth Cohen – ou melhor, Adam Brody

Some Girl(s) (2013)

Man (Adam Brody), um professor universitário e escritor, está prestes a se casar, porém, diante desse novo passo em sua trajetória ele decide que precisa primeiro encerrar alguns assuntos pendentes com todas as mulheres que passaram por sua vida. Desde a namorada de escola, passando por um caso com uma mulher casada, uma aventureira, a irmã mais nova de seu amigo e a mulher que mais marcou a sua vida Man vai, de cidade em cidade, em quartos de hotéis e cruzando os Estados Unidos, tentando recolher todas as peças existentes de seu passado que possam a vir fazer a diferença em seu futuro.

some-girls-vimeo-on-demand-600x369

Essa não é uma comédia, muito menos romântica.

Gravada de forma praticamente independente, com três semanas de seis dias de gravações, em um estúdio que era adequado ao set e apenas algumas externas para os aeroportos, o filme – que foi adaptado de uma peça de teatro – se tornou realidade com o esforço de alguns estudantes de uma das escolas de cinema mais renomadas da Califórnia. E é uma bela porcaria.

Talvez pela falta de obstáculos encontrada pelo protagonista durante a narrativa, talvez pela tediosidade de alguns monólogos ou até mesmo pela audiência ficar completamente alheia ao que está de fato acontecendo. O fim que deveria ser O PLOT TWIST, não surpreende. Talvez, não fosse pelo fim, eu ousaria indicar o longa a um de meus ex-namorados, pois o personagem chegou ao ponto de lembrar MUITO o estilo de “término” da pessoa. Mas não recomendo esse filme nem ao meu pior inimigo.

Questions and Answers com Adam Brody

Logo após a exibição do filme, em uma sala de cinema dentro dos estúdios da Warner Bros. os alunos da New York Film Academy tiveram o prazer de conversar com a estrela de Some Girl(s), Adam Brody – nosso eterno Seth Cohen.

Trajando uma camisa praiana com uma estampa horrorosa, calças brancas e tênis Nike, Adam esteve aberto as perguntas mais idiotas – como uma pessoa pedindo pra ele explicar o fim do filme – não escapou de respostas sobre seu relacionamento com Leighton Meester (alou, ele casou com a Blair Waldorf seis meses atrás) e ainda deu preciosas dicas de atuação à audiência – estou quase largando a vida de diretora pra tentar a sorte como atriz.

Durante mais de uma hora ele foi super amável com o público, fez piadas, se mostrou extremamente humilde e deixou bem claro: apesar de dever muito de sua carreira a The OC esse é um assunto que ele quer deixar pra trás, pois no auge dos seus 34 anos a série adolescente não é mais relevante pra ele.

Com muito bom humor, Adam contou como foi deixar o Community College depois do primeiro ano pra tentar a carreira de ator e explicou que, apesar de ter alcançado grande sucesso com o seriado popular, o que ele quer mesmo é participar de mais projetos independentes – como tem feito até hoje.

Anúncios

Leiloe a sua ideia :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s