Viajando com o Leiloando

Destino Final: Fortaleza. Última Parada: Beach Park

Antes de abandonar minha Pátria Amada Brasil por alguns anos, fiz uma rápida viagem até o Nordeste para curtir o calor do Sol, tomar alguns banhos de mar, comer um pouco de areia e pegar uma cor, afinal, vou chegar aos Estados Unidos no fim do verão do hemisfério norte.

Meu destino foi Fortaleza, a capital do Ceará. Resolvi contar um pouco da minha viagem, e quem sabe fornecer algumas dicas para meus leitores (como se eu tivesse uma legião de fãs mesmo haha) que estão pensando em planejar férias sem sair do nosso Brasilzão.

Vou começar por aquele que foi o último lugar visitado por mim, porém, definitivamente, a razão pela qual viajei e o que mais valeu o dinheiro investido: Beach Park.

1175560_10201019700788780_1674059236_n

Antes de mais nada é preciso fazer uma ressalva, apesar de alguns passeios serem um pouco salgados, enquanto há opções extremamente em conta para se divertir, a ida até o parque é um pouco cara, por isso, preparem seus bolsos.

Localizado na cidade de Aquiraz, a primeira capital oficial do Ceará (Leila também é história) e a 27 quilômetros de Fortaleza o Beach Park é um complexo que inclui hotéis próprios, parque aquático e praia, sendo a última acessível a todos.

Aqueles que acompanham as excursões e não estão preparados para fortes emoções podem curtir o dia a beira mar. Os mais corajosos podem vivenciar experiências incríveis ao cruzar as catracas de entrada. Além dos brinquedos já famosos, como o Maremoto, uma piscina que de hora em hora se transforma em mar diverte o público com ondas (e às vezes caldos); do rio artificial onde você pode relaxar em cima de uma boia enquanto a correnteza te carrega (e rir de algumas pessoas que tentam vencer a força das águas); o Ramubrinká com sete opções de toboágua; do Atlantis que do chão você não dá nada por ele, mas quando desce quase morre do coração; do Insano, um tobogã aberto a 45 metros de altura onde a pessoa atinge uma velocidade de até 105 quilômetros por hora na descida; existe, finalmente, a nova atração do parque: Arrepius. Que em sua inauguração teve a ilustre presença de Caio Castro passando a bunda nos escorregas.

Arrepius

Este brinquedo, localizado logo na entrada do parque, conta com cinco toboáguas, sendo dois parcialmente fechados, dois totalmente fechados e um totalmente aberto, que são de arrepiar, literalmente. No auge do meu medo de altura e da minha falta de coragem, escorreguei na companhia de uma amiga em uma das opções que utilizam boias na descida. Mas da plataforma onde aguardei até o momento da minha emoção, pude acompanhar o desespero de alguns aventureiros que se prestam a descer sozinhos de uma das coisas mais insanas que eu já vi na minha vida, só não mais insana que o Insano.

Logo na plataforma acima da descida com boia está localizada a descida sem boia, além de um escorregador a céu aberto, a plataforma conta com dois togobãs totalmente fechados, que funcionam da seguinte forma: o bravo turista adentra as portas da esperança que são fechadas logo em seguida, ele cruza as pernas na posição segura para a descida e fica aguardando dentro da cápsula, quando ele MENOS IMAGINA o CHÃO SE ABRE e ele cai para a morte, não, pera, para a diversão, acho, ou pelo menos deveria ser, mas o grito da morte que todo mundo soltava era meio aterrorizante. Depois de despencar quase na vertical por uns 5 metros dentro de um tubo, que minha amiga sabiamente apelidou de descarga humana, ele continua os outros 19 metros de altura por curvas e quebradas e só volta a ver a luz do sol quando chega ao fim do brinquedo. Os medrosos que só descem com boia ficam na plataforma de baixo e tem a infelicidade de presenciar a queda dos indivíduos através de uma janelinha de acrílico no tobogã da qual os corajosos despencam. Os vultos passam em alta velocidade e todo mundo fica impressionado. Arrepius é um dos brinquedos mais disputados do parque, mas seja com boia ou na cara e na coragem, vale muito à pena.

Para dar aquela relaxada existe também os brinquedos infantis, largamente frequentados por adultos na maior cara de pau, eu, obviamente, fui a alguns.

Os valores do Beach Park são os seguintes: ingresso R$155, aluguel de armário: R$22 + valor caução em caso de perda da chave de R$18, quilo do restaurante interno: aproximadamente R$80, valor do cachorro-quente: R$14, churros: quase R$7. O parque abre às 11h e encerra as atividades às 17h. Todo o consumo dentro do parque é pago através de um cartão de consumação, adquirido antes de entrar no parque e recarregável. Ao fim do dia ao devolver o cartão você recebe de volta o dinheiro que não foi gasto. Mas apesar da pequena fortuna que eles te levam, vale a pena economizar e ter algumas lindas lembranças para o resto da vida.

Anúncios

2 comentários em “Destino Final: Fortaleza. Última Parada: Beach Park

Leiloe a sua ideia :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s