Pipocando no Cinema

Mama – E os filmes de terror que já não assustam mais

Não vou negar, o que me levou ao cinema para assistir ao filme de terror do momento, Mama (2013), foi o Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau). Não que eu seja super fã apaixonada, curto Game of Thrones, mas minha prima fez tanta questão que lá fui eu.

mama

Entendam, apesar de gostar de cinema, de uns anos pra cá os filmes de terror não tem mais me atraído tanto. E após assistir ao trailer de Mama pelo menos umas cinco vezes, e ter tomado alguns sustos, realmente não tinha a intenção de assistir.

Acontece que o trailer assusta muito mais que o filme.

Mama conta a história de duas meninas, Lilly e Victoria, que passam cinco anos morando na floresta após seu pai assassinar sua mãe, os dois sócios, sequestrar as filhas, sofrer um acidente de carro, tentar se matar, e bom, ser morto por um espírito que passa a cuidar das crianças. A tal da Mama.

O irmão gêmeo deste senhor inescrupuloso não perde a esperança de encontrar suas sobrinhas, por isso, durante os anos que se seguem após o acidente, gasta praticamente todas suas finanças com buscas para encontrar seus parentes perdidos.

Quando as meninas são encontradas, trazidas para a cidade e finalmente alojadas na casa de Lucas (Nikolaj) e Annabel (a sempre ótima Jessica Chastain) coisas estranhas começam a acontecer.

Vamos às considerações. Fãs de Lannister, chorem. Jamie passa quase todo o filme ausente. Quem comanda toda a ação são as meninas, e a ótima Annabel, que larga sua banda de rock e vira dona de casa pelo amor incondicional por seu namorado.

As cenas de “terror” não chegam a ser assustadoras, são poucas e previsíveis. Apesar de ter um tom sombrio, Mama é na realidade uma história de amor incondicional, onde não importa se você é um ser-humano que come mariposas, você pode amar um fantasma como se ele fosse sua mãe. O longa traz também um enredo que preza pela família, pelas questões afetivas, pela luta de uma pessoa por proteger crianças que nem ao menos são sangue do seu sangue. No fim das contas Mama é uma história de amor, com um fantasma cabuloso, porém de amor.

Anúncios

Leiloe a sua ideia :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s