Divagações

UFC Rio

O Rio de Janeiro por si só já é um cenário cinematográfico, seja por suas praias ou pela quantidade de rostos conhecidos, que são possíveis de encontrar ao andar pelas praias imortalizadas pelas produções da Rede Globo. Mas ao entrar no HSBC Arena, no último sábado, 13 de outubro, foi como se eu tivesse sido transportada para uma locação de filme em Las Vegas, no melhor estilo Onze Homens e Um Segredo. Lá estava eu, assistindo ao Ultimate Fighting Championship.

A decisão de curtir a luta, em cima da hora, foi um tanto quanto salgada, mas valeu cada segundo. A organização do evento foi impecável, segurança por todos os lados, entradas muito bem sinalizadas e principalmente, muita educação por parte do público. A infraestrutura da arena é também um dos diferenciais que fez do evento um sucesso.

Devidamente acomodados na cadeira especial superior, meu pai e eu ficamos a fazer comparações com uma arena multiuso localizada em nossa humilde cidade, quanta diferença. Mas voltando ao evento.

Um dos diferenciais mais gritantes, se compararmos o UFC a uma partida de futebol assistida no estádio, é você sentir como se estivesse acompanhando cada segundo na tela e no conforto da sua casa. A transmissão para televisão, com entrevistas, provocações e dados dos atletas era transmitida também na arena, para que todos contassem com as informações sobre os lutadores, e o som, completamente audível, coisa que em muitos eventos chega a ser uma piada de tão ruim.

O octógono, localizado ao centro da arena, poderia ser avistado perfeitamente por todos os espectadores. Aqueles que por acaso tivessem sua visão impedida durante algum golpe pelo posicionamento dos cinegrafistas ou do fotógrafo oficial, podiam acompanhar os closes pelos quatro telões laterais ou quatro centrais que não deixavam que ninguém perdesse qualquer movimento. E mesmo se você perdesse, logo ao fim da luta um replay dos melhores golpes era transmitido dentro da arena.

O show a parte ficava por conta da interação entre os espectadores e o apresentador – que até arriscou um português no começo de uma luta. A narração, de dar inveja aos Galvões Buenos da vida – que foi audivelmente xingado; foi certamente inesquecível, e fez com que, cada vez mais, eu me sentisse como se estivesse em Las Vegas.

As lutas

Entre todos os brasileiros, que apanharam, ganharam ou saíram ensanguentados – coitadinho do Maldonado – impossível não destacar as duas lutas principais onde os protagonistas foram Minotauro e Anderson Silva.

A euforia era perceptível conforme as horas foram passando, mesmo acompanhando o evento desde às 20 horas – alias, palmas a pontualidade americana – a audiência parecia crescer conforme o tempo ia passando, e diante do início do vídeo de introdução ao confronto de Minotauro x Herman o público foi ao delírio, delírio esse que só foi superado pela vibração coletiva diante da finalização da luta, quando, todos de pé com os braços no ar, vibraram em coro pela superação do brasileiro. Nem mesmo diante do Gol da seleção durante o amistoso que presenciei em setembro me senti daquela forma, tomada pela onda de emoção do povo brasileiro.

Mas foi quando Anderson Silva adentrou o octógono que os nervos ficaram a flor da pele. Todos esperavam um grande golpe em segundos, mas o que presenciamos foi um Anderson, frio, calculista, que deixou que o show rolasse para que os brasileiros pudessem aproveitar uma luta de pelo menos alguns minutos. Sua calma diante dos três socos que Bonnar conseguiu desferir contra ele sequer abalaram sua confiança, e foi logo em seguida que, com uma joelhada magnífica, Anderson fez o Brasil inteiro vibrar de emoção e levou o HSBC Arena abaixo.

Os sentimentos mais diversos que presenciei aquela noite foram indescritíveis, mas a certeza de que foi uma noite inesquecível, essa, eu tenho. Um evento superior a qualquer partida de futebol.

Anúncios

2 comentários em “UFC Rio

Leiloe a sua ideia :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s