Leitura Obrigatória do Leiloando

Insaciável – Meg Cabot

As fãs de O Diário da Princesa cresceram, algumas continuam apegadas a escritora da série, Meg Cabot (é o meu caso) e por isso Cabot teve que desenvolver histórias que desabrochassem com essas meninas. É o caso de Insaciável.

Pegando um tema batido do novo século – vampiros – ela dá vida a Meena Harper e um triângulo amoroso digno da Saga Crepúsculo, porém com uma diferença, desta vez o vampiro de 500 anos não é tão pedófilo assim e se encanta pelo charme de uma jovem mulher, escritora. O “team Jacob” fica por conta do caçador de vampiros e o triângulo amoroso, com cenas fogosas – diferente da saga infantil – está armado.

A história se passa em Nova Iorque, Meena é roteirista de uma novela que está há anos no ar: Insaciável. Mas ela não é uma mulher comum, é paranormal. Não daquelas que prevê futuro, ela apenas sabe como as pessoas vão morrer, basta uma olhada em direção à pessoa para que ela veja a pessoa morta. Sua ânsia por ajudar é tanta que comumente distribui cartões para estrangeiras recém-chegadas a América, e profere a seguinte frase “qualquer coisa que precisar, me ligue”, foi a única forma que ela conseguiu, depois de tantos anos assustando pessoas, de ajudar sem levantar muita bandeira.

Seu escritório está passando por uma transformação, a promoção que tanto esperava foi para a sobrinha dos diretores da empresa, uma patricinha sem noção que agora quer trazer para a trama o assunto que bomba na novela concorrente: vampiros. Meena, apesar de paranormal, desacredita nos seres da noite e não aguenta mais essa febre adolescente. E é em meio a tudo isso que ela se apaixona (e vai pra cama no primeiro encontro!) por ninguém menos que Lucien Antonesco, herdeiro de Drácula e atual Príncipe das Trevas, sem saber da real identidade do “príncipe” ela acaba se envolvendo em uma guerra de interesses vampirescos sendo que ela o principal alvo.

Em meio a assassinatos misteriosos, reviravoltas no escritório e o novo amor, Meena é feita refém por Alaric Wulf, funcionário da Guarda Palatina, uma divisão especial do Vaticano especializada em caçar vampiros. Bem, o triângulo amoroso está formado. Explosões, romance e amores tórridos fazem parte de uma história que pode até parecer sem pé nem cabeça, mas que acaba bem amarradinha no fim.

Diferentemente de Crepúsculo, em Insaciável todos os personagens tem personalidades fortes, não se deixam levar facilmente, talvez esse seja o maior contraponto entre Meena e Bella, e acima de tudo, vivem vidas de gente grande, mesmo que em meio a criaturas mitológicas. A leitura de mentes, os olhos vermelhos, a pele fria e a beleza hipnotizante dos vampiros estão lá. O salvador da pátria que tenta afastar a mocinha do vilão perfeito também está e a narrativa deliciosamente contagiante de Meg Cabot faz com que, mesmo um tema tão batido, se torne interessante. Uma leitura rápida e divertida. Recomendo.

Anúncios

Leiloe a sua ideia :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s